Escritores

Paulo Carvalho
Paulo Sarmento é pseudónimo literário de Paulo Pereira de Carvalho, natural de Oliveira do bairro, tendo passado a sua infância e Juventude na freguesia da Palhaça.
Cedo e derivado ao seu percurso escolar conheceu outras paragens, como Calvão, Aveiro e Coimbra, devido à sua passagem pelo Seminário. Em 1991, deixa os estudos Teológicos e ingressa na faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, no curso de Filosofia, terminando o curso em 1996.
Tem leccionado em vários pontos do país. Reside actualmente em Lisboa.
Participa com artigos e crónicas, em vários periódicos, nomeadamente “Diário de Coimbra”, “Jornal da Bairrada” e “Outras Ideias”.
Distinções:
Primeiro Prémio dos jogos Florais da Universidade católica de Lisboa, na modalidade de Conto em 1988; 
Segundo Prémio dos Jogos Florais no Instituto Superior Teológicos, na modalidade de Conto em 1988; 
Prémio António Feijó 1996 , Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra; 
Prémio António José de Almeida 1996, Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra 
Publicou:
Limalhas, 2000; 
Ruas de saibro estão vazias, 2001 
 
Mário Ferreira Bacalhau
Nasceu na Freguesia da Palhaça, Concelho de Oliveira do Bairro, em 9 de Abril de 1936. Filho de Manuel Francisco Bacalhau e de Mariana Ferreira.
Publicou: 
Vocação sacerdotal - de Henri Berthet. (tradução), 1961; 
Portugal, Quantos Somos?, 1977; 
Portugueses e a política quatro anos depois do 25 de Abril: sondagem à opinião pública, 1978; 
Eanes, a solução: Inquérito à Situação Política, 1979; 
Atitudes, opiniões e comportamentos políticos dos Portugueses: 1973 - 1993, 1994.
 
José Maria Martins
Nasceu na Freguesia da Palhaça, Concelho de Oliveira do Bairro em Setembro de 1921.
Frequentou o ensino primário na Palhaça.
Em 1945, foi para Moçambique e em 1964 foi para a África do Sul onde permaneceu até 1974, regressando a Moçambique, onde permanece até 1975, altura em que regressa ao continente Europeu, emigrando em 1977 para a Venezuela, regressando a Portugal em 1983, vindo a fixar residência em Moreira do Rei, Trancoso.
Poeta por excelência tem publicado trabalhos em vários órgãos da Comunicação Social.
Publicou: 
Pétalas da Minha Vida (poemas), 1995. 
 
José Martins Belinquete
Nasceu na Freguesia da Palhaça, Concelho de Oliveira do Bairro em 2 de Fevereiro de 1931. Filho de Manuel Martins Belinquete e de Maria Martins Geraldo.
Foi ordenado sacerdote em 3 Julho de 1955.
Em 5 de Outubro de 1955 exerceu funções de secretário Diocesano da Catequese e da obra das vocações sacerdotais até 8 de Setembro de 1961.
Concluiu em 1972 a licenciatura em teologia, pelo instituto católico de Paris e "Maitrise" e especialização em "direcção de serviços de pastoral catequética" e também em deficientes ou inadaptados.
Publicou: 
Os Direitos Fundamentais da Pessoa Humana na Declaração Universal dos Direitos do Homem - da Doutrina da Igreja e em programas dos partidos políticos, em co-autoria com Georgino Rocha, 1975; 
Despertar para Deus - O Despertar religioso das crianças - de Dannielle Monneror, tradução em cooperação com António Capão, 1986; 
A Educação Religiosa em Interdisciplinaridade, Em co-autoria com Manuel Santos José, 1987; 
Escola Nossa Amiga, em co-autoria Manuel Santos José, 1987; 
Proposta de Educação Religiosa, em co-autoria Manuel Santos José, 1987; 
Sempre em Frente, em co-autoria Manuel Santos José, 1992; 
As Carmelitas em Aveiro - Ontem e Hoje, 1996. 
 
Fernando Simões Capão
Nasceu na Freguesia da Palhaça, Concelho de Oliveira do Bairro.
Licenciado em Ciências Filosóficas pela Universidade de Salamanca.
Foi professor do Ensino Técnico-Profissional em Angola, onde teve funções directivas. Posteriormente foi para Moçambique onde exerceu as mesmas funções de 1968 a 1974.
Foi igualmente Director Pedagógico do Centro de Formação Profissional dos Caminhos de Ferro de Moçambique.
Regressou a Portugal onde exerceu a actividade de professor do Ensino Secundário.
Em 1977, fixa-se na África do Sul, prosseguindo a sua carreira de docente, tendo feito parte da carreira de docente do Departamento de Línguas Românicas (Secção de Português) na Universidade de Witwatersrand.
Em 1978 ingressa, como jornalista da rádio RSA (serviços externos).
Foi fundador e editor do jornal "Tribuna Portuguesa" e membro da NSA (Names Society of Southem Africa).
Publicou: 
Padrões da Portugalidade no Sul da África. África do Sul, 1991
 
António Tavares Simões Capão
António Capão, é normalmente o nome que utiliza para assinar os seus trabalhos.
Natural da Freguesia da Palhaça, Concelho de Oliveira do Bairro, nasceu a 27 de Agosto de 1930, tendo no entanto sido registado com a data de 30. Fez a instrução primária na sua freguesia e o ensino secundário no então Liceu José Estêvão em Aveiro.
Licenciou-se na faculdade de letras da universidade de Coimbra, apresentando como dissertação para licenciatura em Filologia Românica "A Bairrada - Estudo Linguístico, Histórico e Etnográfico".
Exerceu funções como docente , no Liceu da Covilhã, Liceu Sá de Miranda em Braga, Liceu D. Manuel II no Porto, Liceu da Figueira da Foz e no Liceu Nacional de Aveiro (hoje José Estêvão). 
É como professor neste último, que foi em comissão de serviço para o Liceu de Nampula em Moçambique, regressando em 1974 a Aveiro, onde por concurso público, foi nomeado professor do Magistério Primário, para a área de Noções de Linguística, literatura infantil e Português.
Fez parte do grupo de trabalho para a estruturação dos Currícula da Formação Superior de Professores do Ensino Básico.
Ao longo do tempo, proferiu inúmeras palestras e conferências nas várias áreas da nossa cultura, nomeadamente de carácter profissional, literário e sobre a defesa do Património Cultural.
Ao longo do percurso da sua vida tem marcado presença nos órgãos de imprensa, com contos, poemas, criticas literárias e trabalhos de investigação.
Publicou: 
O nomes Populares do Chapim e da Codorniz, 1964; 
Comunicação do XXVII Congresso Luso-Espanhol para o progresso das ciências, 1964; 
Dante, apóstolo, leigo do catolicismo, 1965; 
O Folclore Religioso em algumas aldeias Portuguesas, 1967; 
Dr. José Pereira Tavares, um grande professor do ensino liceal - Sua paixão pelo teatro, 1977; 
Freguesia da Palhaça - Contribuição para a sua monografia (coordenação), 1977; 
Carta de Foral da Vila de Frossos, 1984; 
As Cartas de Foral de Miranda do Corvo, 1989; 
Da Criação , evolução e Encerramento da Escola de Magistério Primário de Aveiro - 35 anos de labor fecundo, 1989; 
Carta de Foral de Oliveira do Bairro, 1991; 
Bodas de Ouro sacerdotais do Padre Manuel de Oliveira, 1991; 
Relance Histórico-Linguistico sobre a Região da Bairrada - Influências arábicas, 1992; 
Relíquias da Tecelagem, 1993; 
A Cultura Popular em Terras de Aveiro, 1993; 
Os Moinhos da Nossa Região - Sua Vida e Decadência, 1995; 
Três Palestras, 1997. 
Foi vencedor do prémio Literário Região da Bairrada em 1990, com o estudo "Relance Histórico- Linguístico sobre a Região da Bairrada - Influências Arábicas".
Traduções: 
Deixem as Redes e Venham - de René Voillaume, 1977; 
Despertar para Deus (O Despertar Religioso da Crianças) de Danielle Monneron, em parceria com o P. Dr. José Martins Belinquete , 1986. 
Fez introduções Literárias para a Colecção clássicos de Bolso da Paisagem Editora sobre autores nacionais: 
Os Meus Amores (de Trindade Coelho); 
Os Pescadores (de Raul Brandão); 
As Pupilas do Senhor Reitor (de Júlio Diniz); 
O Livro de Cesário Verde (de Cesário Verde); 
Sonetos (de Florbela Espanca). 
Colaborou na imprensa periódica de entre os órgãos destaca-se:
"Aveiro e o Seu Distrito" - Aveiro, "Aqua Nativa" - Anadia,"Boletim da ADERAV" - Aveiro, "Mundo da Arte" - Coimbra, "Jornal da Bairrada", jornal "Soberania do Povo", Jornal "Boa Nova", Jornal "Correio do Vouga", Jornal "Voz do Norte" - Nampula - Moçambique, "Diário de Moçambique", "Ilhavense", "Gazeta de Sul".
Publicou estudos diversos onde abordou a história e etnografia regional, etnografia Moçambicana, Camões, Literatura e linguística, Júlio Diniz, educação, contos, poesia e critica literária.